Como descobrir minha missão de vida

como descobrir minha missão de vida

Olá, como você está? Fernando Trevisan por aqui!

Eu vim compartilhar contigo uma percepção sobre as pessoas que já fizeram e aquelas que vem fazendo seus treinamentos conosco aqui na Signa, que é a minha escola de desenvolvimento pessoal.

Como um empresário e treinador de pessoas a mais de 20 anos, eu tenho percebido como tem se tornado crescente este desejo das pessoas encontrarem a sua missão de vida.

Este assunto, de um jeito ou de outro, se tornou um tópico comum dentro do desenvolvimento pessoal, como se fosse uma novidade – mas a realidade é que eu já tenho trabalhado sobre a missão de vida das pessoas há décadas.

Mas, como este se tornou um grande objeto de desejo da atualidade, eu senti também o desejo de trazer um pouco do que é a minha visão sobre missão de vida, e da forma como nós abordamos isso em todas as frentes de trabalho da Signa.

Portanto, sem mais mistérios ou explicações, vamos falar sobre missão de vida – e especialmente, o que você precisa para descobrir a sua.

O que é missão de vida?

Como descobrir minha missão de vida caminhos para seguir

Eu pensei em fazer uma consideração super técnica sobre o que eu acredito se tratar a missão de vida de uma pessoa – mas eu decidi, enquanto estou escrevendo este material, te trazer uma visão de um ponto de vista diferente.

Porque, sabe, a verdade é que as pessoas que chegam até nós, na Signa, interessados em nossos cursos e materiais, não estão realmente buscando a sua missão de vida.

Porém, em contrapartida, todos eles saem dos nossos treinamentos com um significado muito maior sobre suas próprias vidas.

“Mas como isso Fernando?” – Vou te explicar.

Toda a nossa sociedade é um mecanismo – e eu não estou falando no sentido pejorativo, como se fosse algo manipulado.

A sociedade é um mecanismo que está habituado com o seu funcionamento convencional, e todas as pessoas são engrenagens deste grande mecanismo, e que sempre funcionou muito bem da mesma forma.

Este mecanismo é o inconsciente na qual nós crescemos, as regras de vida que nos dizem o que nós devemos fazer.

Então o caminho natural da maioria das pessoas é o mesmo: estude, depois faça uma faculdade ou não, mas consiga um bom emprego, case-se com uma boa pessoa, tenha filhos, e compre um apartamento – tudo isso para que, ao final da vida, você possa desfrutar de uma boa aposentadoria.

Este não é um sonho ruim – mas a pergunta que eu quero te deixar aqui, justamente para te incomodar um pouco, é:

  • Este é o seu sonho? Quanto de você tem dentro deste modelo de sonho de vida?

Desvendando a Missão de vida

Como descobrir minha missão de vida homem perdendo tempo ao celular

O que você pode perceber é que este modelo, este molde sob a qual aprendemos a viver, e que parece o certo, pode funcionar para a maioria das pessoas…

Contudo, chega certo ponto da vida que algumas pessoas começam a ter este incomodo, de olhar para este modelo de vida, que inclusive elas próprias construíram por muito tempo, e pensar:

  • “Será que a vida é isso mesmo?”
  • Será que eu não poderia fazer mais/ser mais?”

E a verdade que as pessoas começam a perceber é que o tempo todo elas aprenderam um modelo de vida que faz parte de uma massa, um modelo comum, que talvez não funcione para ela própria.

E talvez você esteja vivenciando este incomodo agora, ou talvez nunca chegue a vivenciar – mas o grande ponto que eu gosto de trazer é: você está vivendo a vida no seu máximo?

Porque existe uma diferença muito grande entre viver, e viver ao máximo.

A maioria das pessoas que estão vivendo, na verdade, estão sobrevivendo – o que são coisas completamente diferentes.

Vamos pegar um ponto específico, por exemplo, de uma pessoa que esteja endividada, e que não gosta dessa situação, mas acaba se acomodando por olhar ao redor e deduzir que “é assim mesmo: todo mundo tem dívidas!”.

Mas e se eu te disser que você pode ter uma vida espetacular, viajando e tendo experiências incríveis, prosperando, criando negócios, gerando renda e empregos, e muito mais do que simplesmente pagar os boletos em dia.

Então são diferenças e percepções que você pode ter da sua própria vida, e que vão te fazer perceber que talvez você esteja apenas sobrevivendo, ao invés de estar vivendo a sua missão de vida.

E sobreviver não é viver.

E isso não diz respeito apenas a dinheiro: eu já conheci pessoas que ganhavam muito dinheiro, se comparado à média do brasileiro, mas eram profundamente infelizes.

E agora, podemos afirmar que isso é o certo?!

A quebra do padrão

Como descobrir minha missão de vida homem pensativo

Com tudo isso, nós podemos começar a perceber que existe um padrão de modelo de vida, e que este padrão pode satisfazer a maioria das pessoas – mas não a todos.

E quando as pessoas começam a viver sob este espectro de um vazio de vida, um vazio existencial que gera o sentimento de que está faltando alguma coisa, mesmo quando tudo está bem, é quando começa a acontecer a quebra deste padrão comum.

E essa quebra não acontece apenas quando está tudo aparentemente bem – mas também pode acontecer pelo desequilíbrio de vida, de não conseguir se encontrar em um modelo de vida que lhe gere satisfação.

Além de várias outras formas.

A realidade é que não existe um modelo certo e pronto: essa quebra do padrão comum vai acontecer de formas diferentes para a maioria das pessoas – mas tudo será conduzido por um mesmo modelo de incomodo, que te dirá:

EU PODERIA SER MAIS.

E é aqui que eu gosto de trabalhar, porque eu sou justamente a pessoa que te ajuda a mostrar que essa desconfiança é real: na grande maioria das vezes, quando você sente que poderia ser mais, ter mais, ter resultados melhores que qualquer área da vida – nestes casos, você realmente está certo.

E isso é tanto assustador quanto revelador – porque abre você para enxergar um universo de possibilidades que talvez você não conseguisse ver antes.

Este é o chamado da sua missão de vida.

Aprendendo a viver uma missão de vida que vai além

Como descobrir minha missão de vida aprendendo a viver

O que eu gosto de acreditar é que grandes coisas do nosso mundo foram feitas por homens (e mulheres), que justamente tiveram este incomodo, e a coragem de quebrar os seus padrões.

Pegue um exemplo da nossa época, com o genial Steve Jobs:

Quando todos achavam que a solução era mais teclas, na época dos celulares “blackberry”, ele ousou dizer que o que as pessoas precisavam era um aparelho de um único botão.

Isso foi uma grande quebra de padrão – e como poderíamos afirmar que ele não estava vivendo a sua missão de vida.

E um sinal muito claro de que estamos vivendo a nossa missão de vida acontece quando nos sentimos realizados, mesmo em meio a tempestades e problemas.

A vida não é sobre chegar em um momento em que você não terá problemas: isso é uma ilusão.

Acredite: eu conheço pessoas que são gestores de grupos de empresas, pessoas da alta sociedade, e pessoas populares – e a vida de nenhuma delas é livre de problemas.

A questão é que, dependendo de onde você está na sua vida, você vai ter que lidar com problemas diferentes.

E é enfrentando estes problemas, e principalmente os nossos problemas internos e padrões limitadores que nós nos tornamos capazes de viver uma missão de vida.

Eu acredito muito em uma frase que acabou se tornando um mantra do meu negócio, a Signa:

“Quando vivemos nossa missão construímos um mundo melhor”.

E é o que nós precisamos aprender a perceber: estamos realmente construindo um mundo melhor para se viver? Não apenas para nós, mas para todos ao nosso redor?

Acredite, esta é uma discussão que não deve ter um fim.

A busca da sua missão de vida

Como descobrir minha missão de vida buscando seu propósito

O que eu quero saber de você agora é:

  • Qual é a sensação que você está sentindo, agora que você acessou este material?

Parte do meu trabalho é de ajudar as pessoas a tirar de dentro de si estas respostas – pois eu acredito que todos nós temos algo a mais do que ser parte de uma engrenagem.

Existe algo que você não consegue enxergar, mas que você sabe que está aí dentro, guardado em algum lugar.

Afinal, se o ser humano tem esta incrível capacidade de se adaptar e moldar o seu ambiente, nós também podemos nos adaptar para alçar voos cada vez mais altos.

Tudo que você conhece sobre os seus limites pode ser vencido, para você explorar limites cada vez maiores.

Eu acredito em pessoas de potencial infinito. E fiz do trabalho da minha vida essa missão de libertar a consciência das pessoas, para que elas possam alçar seus voos cada vez mais altos.

Portanto, quero te deixar a mesma pergunta que eu trouxe, lá no começo deste material, sobre missão de vida:

ERÁ QUE VOCÊ NÃO PODE MAIS?

Se quiser conversar comigo sobre isso, será um grande prazer conversarmos – e você pode me mandar uma mensagem lá no Instagram, que é um ótimo lugar para nos falarmos, ok?!

Vou aguardar a sua mensagem.

Mas guarde esta afirmação dentro de você: Você pode muito mais!

E UM MUNDO MELHOR COMEÇA POR VOCÊ!

Um abraço.

Fernando Trevisan

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.